K7 – um jogo de sedução muito antigo

by

Falta grave! Hoje apercebi-me! Nunca me gravaste uma K7.

É normal: quando o nosso namoro começou, as K7s estavam já praticamente extintas, restando apenas uns exemplares raros no auto-rádio e no porta-luvas do meu saudoso Corsinha.

Escreveste-me declarações em guardanapos (que saudades tenho dessas amachucadas demonstrações de amor) e até me ofereceste flores. Mas deves-me uma K7.

Entregar uma K7 gravada a alguém é confessar um pouco da nossa alma. Expõe-nos. E eu ainda não te vi assim. Gravas-me uma K7? Só para mim? Para eu mostrar e fazer inveja às minhas amigas?

PS: Esta é para ti.

PS2: Há um filme lindo sobre isto de gravar K7s para alguém, até me disseram que era um daqueles filmes “de culto”; mas não me lembro do nome…

PS3: Por alguma razão um CD gravado não tem o mesmo charme de uma K7! Mas também nunca me gravaste um CD…

PS4: Sim, lembrei-me daquele “tipo” que uma vez me gravou uma K7… Ficaste com cíumes? Ainda bem :p A

Uma resposta to “K7 – um jogo de sedução muito antigo”

  1. migueltv Says:

    Vou-te gravar uma K7!😉 A

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: