Archive for the ‘Dreams’ Category

Sábado – por excelência o dia de Garfield

Junho 9, 2007

…e os bons exemplos devem-se seguir!
garfield a dormir
PS: pois, o que faço a postar tão cedo…

Segunda Feira… ARREBENTA A BOLHA

Maio 28, 2007

Quem me dera ser outra vez pequenina e hoje poder gritar Arrebenta a Bolha, não vale ir trabalhar!!!

arrebenta a bolha 

O último post resgatado – visitas do mundo do sol (note-se que está já bem desactualizado…)

Março 10, 2007

visitas do mundo do sol

São vultos que aparecem, depois, pisco os olhos e já não estão lá. Às vezes acontece-me.
Dizem-me que é do cansaço. Talvez não seja.

É verdade que isto acontece quando estou bem cansada, mas não penso que o cansaço seja a única explicação.

Ando francamente triste (apenas profissionalmente, sublinhe-se), porque a profissão de advogada do meu mundo das ideias não corresponde minimamente à realidade.

Depois, um exame corre mal e só vem piorar tudo.

Então fico cansada. E eles aparecem.

A minha teoria é que vêem que estou triste e aparecem para visitar. Não os conheço, mas vêm dizer que estão presentes.

E distraem-me por um bocadinho. Fico a pensar neles em vez de nas respostas erradas.

Não metem medo, estão lá, não estão. Distraem.

Não estou louca. Calma.

Não falo com eles nem nada de parecido.

Não digo que são reais.

Apenas gosto de pensar que vêm do mundo do sol para me visitar. Trazer-me um sorriso.

Um mundo paralelo

Março 10, 2007

Um DVD dos Queen, o indescritível Freddy Mercury, uma vontade louca de ver o concerto ao vivo e o pesar de tal não ser possível.

Já não são poucas as pessoas que marcaram a minha vida e deixaram saudades.

As cartas, as fotografias e os filmes transportam-nos no tempo e ajudam a consolar. É quase mágico. Arrepiei-me a assistir ao DVD dos Queen, por segundos viajei até aquele concerto. Mas não é o mesmo.

Não sei muito da vida, não percebo a morte e ainda lido com uma criança no que respeita a conhecer a fronteira entre as duas. Parece que espero a visita daqueles que já não vivem, como se voltassem de uma longa viagem.

Imagino o Mundo do Sol, um mundo paralelo e não posterior ao nosso. Não sei. Gosto de pensar assim.

o parágrafo guardado…

Março 10, 2007

“entrada

Elli confundiu uma entrada no Mundo do Sol com um suicídio brutal. O vulto mergulhou, um salto de anjo, da falésia para dentro do mar bravo; desapareceu na linha onde o pôr do sol se derretia no mar. Ele não apareceu mais à superfície. Só Elli viu e ninguém acreditava. Nunca apareceu corpo algum.”